DESAFIO DO GESTOR EM ESTRUTURAR OS NÚCLEOS DE ENFERMAGEM EM UM HOSPITAL DE CAMPANHA NO ENFRENTAMENTO DA COVID-19 NO AMAZONAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autores

  • Ana Cristina Oliveira De Vasconcelos Dias
  • Alan Santos Matos
  • Cristiane Rodrigues De Oliveira
  • Elcira Maria Batista Salomão
  • Maria Glaudimar Almeida

DOI:

https://doi.org/10.51161/rems/2482

Palavras-chave:

COVID-19, GESTÃO EM SAÚDE, ENFERMAGEM, EQUIPE DE ENFERMAGEM

Resumo

Introdução: A pandemia do COVID-19 impactou profundamente o sistema de saúde de inúmeros países. O Amazonas foi um dos estados mais afetados, e o modelo de hospital de campanha foi uma das estratégias implementadas a fim de se reduzir a sobrecarga sobre o sistema de saúde do estado. Objetivo: Relatar a experiência da gestão para estruturar os núcleos de enfermagem num hospital de campanha no Amazonas. Material e métodos: Pesquisa qualitativa de método descritivo. Em meio à grave crise sanitária imposta pela pandemia da COVID-19 em janeiro de 2021, um hospital de campanha foi estruturado na capital do Amazonas em um curto espaço de tempo. A equipe responsável pela gestão da unidade buscou ofertar o máximo em qualidade da assistência e segurança do paciente, priorizou as ações de trabalho nos núcleos de enfermagem: Vigilância Epidemiológica, Educação Permanente e Humanização, Segurança do Paciente e Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Resultados: Em aproximadamente 6 meses de funcionamento, até julho de 2021, Foram nomeados através de Portarias os núcleos, no qual o núcleo de Vigilância Hospitalar Epidemiológica (NHVE) com 6 enfermeiros e 4 técnicos de enfermagem, Educação Permanente e Humanização (NEPH) 01 enfermeira, Segurança do Paciente (NSG) 02 enfermeiras e Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) 02 enfermeiras e 01 técnica em enfermagem. Ações realizados pelo NEPH 17 treinamentos para profissionais assistenciais diretos e indiretos, NSP – realizado 26 Procedimentos Operacional Padrão, implementação das 06 metas internacionais da Segurança do Paciente, ações  da semana da Segurança do Paciente. NHVE – Indicadores de situação vacina influenza e covid-19 profissional e pacientes internados, cadastro Sivep,  estatística, óbitos, Infecção Relacionada à Assistência à Saúde, Controle de Diálise e Controle de Hemoterapia. CCIH – realizado 26 Pop’s e 23 treinamentos. Conclusões: Considera-se em meio a uma emergência em saúde pública sem precedentes, o gestor do hospital de campanha em tempo exíguo e com a escassez de recursos materiais e humanos, é possível ofertar assistência em saúde através da estruturação dos núcleos e de enfermagem com qualidade, segurança e humanização.

Publicado

2021-11-25

Como Citar

Dias, A. C. O. D. V. ., Matos, A. S. ., Oliveira, C. R. D. ., Salomão , E. M. B. ., & Almeida, M. G. . (2021). DESAFIO DO GESTOR EM ESTRUTURAR OS NÚCLEOS DE ENFERMAGEM EM UM HOSPITAL DE CAMPANHA NO ENFRENTAMENTO DA COVID-19 NO AMAZONAS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. Revista Multidisciplinar Em Saúde, 2(4), 51. https://doi.org/10.51161/rems/2482

Edição

Seção

II Congresso Nacional Multidisciplinar em Enfermagem On-line