SAÚDE MENTAL DA CRIANÇA NA PANDEMIA DE COVID-19

Autores

  • Brena Carolina Andrade Bordalo Sampaio
  • Ana Beatriz Silva Dos Santos
  • Ana Paula Gonçalves Da Silva
  • Thaline De Nazaré Barreto Souza

DOI:

https://doi.org/10.51161/rems/2471

Palavras-chave:

COVID-19, ISOLAMENTO SOCIAL, PEDIATRIA

Resumo

Introdução: Em dezembro de 2019, na cidade de Wuhan – China, foi detectada a presença de um vírus (SARS-COV-2) que ocasionou um surto de doença respiratória (COVID-19), tendo uma disseminação rápida entre a população mundial. A primeira notificação oficial do caso no Brasil ocorreu em 24 de fevereiro de 2020, de um paciente que se contaminou na Itália, porém foi diagnosticado no Brasil. A pandemia do COVID-19, decretada no dia 11 de março de 2020, resultou em prejuízo da saúde mental em todas as faixas etárias, inclusive nas crianças. Objetivo: Analisar o impacto do isolamento social para as crianças durante o período da pandemia do COVID-19. Material e Métodos: O presente estudo consiste em uma Revisão Integrativa da Literatura (RIL) e, optou-se nessa pesquisa, pela análise de abordagem qualitativa. Os critérios de inclusão foram artigos que estavam de acordo com o tema de estudo, disponíveis na íntegra e forma gratuita. As bases de dados utilizadas foram SciELO e PubMed. Resultados: Durante a pandemia, o isolamento social foi de extrema importância para a redução da transmissão entre a população, porém trouxe consequências negativas para a saúde mental das crianças. Este isolamento necessário prejudicou o crescimento e desenvolvimento infantil, devido ao alto nível de estresse entre os pequenos, além de causar transtornos de ansiedade e depressão entre as crianças. Vários fatores negativos tiveram grande incidência entre as crianças, como: tristeza, nervosismo e irritabilidade. A questão escolar também foi outro ponto de impacto, uma vez que as crianças eram habituadas com uma rotina, que foi descontruída durante a pandemia, com a mudança para o ambiente remoto. Ou seja, destaca-se o grande impacto negativo do isolamento, com risco para saúde mental da população infantil. Conclusão: Diante do exposto, tem-se que as crianças acabam sofrendo por estarem reclusas e podem desenvolver problemas emocionais. Apesar de poucas pesquisas sobre a temática, os estudos encontrados relatam as consequências que o isolamento social causa na saúde da população infantil.

Publicado

2021-11-24

Como Citar

Sampaio, B. C. A. B. ., Santos, A. B. S. D. ., Silva, A. P. G. D., & Souza, T. D. N. B. . (2021). SAÚDE MENTAL DA CRIANÇA NA PANDEMIA DE COVID-19. Revista Multidisciplinar Em Saúde, 2(4), 40. https://doi.org/10.51161/rems/2471

Edição

Seção

II Congresso Nacional Multidisciplinar em Enfermagem On-line