ALTERAÇÕES MORFOFISIOLÓGICAS CARDÍACAS CAUSADAS PELA ENDOCARDITE INFECCIOSA DENTRO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS

Autores

  • Tarcizio Souza De Almeida
  • Crisley Nara Bernardino Cunha
  • Nádia Larissa Souza Cemin
  • Alcione De Oliveira Dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.51161/rems/2196

Palavras-chave:

CARDIOPATOLOGIA, ENDOCARDITE INFECCIOSA, PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS, VALVULOPATIA

Resumo

Introdução:  A endocardite infecciosa(EI) é que uma infecção por microrganismo (fungos ou bactérias) através das camadas internas das câmaras cardíacas, em sua totalidade a infecção causa deformidades das estruturas cardíacas, mas em maioria dos folhetos valvulares e também pode causar obstrução ou insuficiência valvar, nos casos de cirurgias odontológicas temos os casos onde extrações de dentes ou procedimento cirúrgicos têm o rompimento de vasos e assim a microbiota oral tendo acesso a rede sanguínea levando em contato ao endocárdio. Objetivo: Caracterizar a endocardite infecciosa dentro de procedimentos odontológicos. Material e Métodos: Será abordado neste estudo de forma explicativa, uma pesquisa embasada em bibliografias e fontes de pesquisas online como por exemplo: plataforma de estudos Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica (MEDLINE), Google Scholar (para artigos complementares). Foram utilizados artigos selecionados usando como relevância os anos de 2010 a 2021. Resultados: A endocardite infecciosa é um risco em meio aos procedimentos odontológicos, os cirurgiões dentistas devem ter conhecimento sobre tal patologia sendo um processo infeccioso exsudativo do endocárdio , sua profilaxia é necessária em procedimentos invasivos como perfuração da mucosa oral, procedimentos da região periapical e gengival além de outros sendo uma região altamente vascularizada e por maioria das vezes a endocardite infecciosa sendo causada por estreptococos do grupo viridans que possuem maior capacidade de se aderir aos agregados plaquetários o que faz com que chegue nos compartimentos cardíacos seja muito maior causando valvulopatias. Conclusão: Conclui-se que a EI é uma patologia severa mesmo sendo raro seus acontecimentos toda profilaxia deve ser tomada principalmente em procedimentos odontológicos onde tem maior incidência, os cuidados com suas manifestações clínicas para assim evitar que ocorra danos severos e irreversíveis.

Publicado

2021-10-07

Como Citar

Almeida, T. S. D. ., Cunha, C. N. B. ., Cemin, N. L. S. ., & Santos, A. D. O. D. . (2021). ALTERAÇÕES MORFOFISIOLÓGICAS CARDÍACAS CAUSADAS PELA ENDOCARDITE INFECCIOSA DENTRO DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS. Revista Multidisciplinar Em Saúde, 2(4), 55. https://doi.org/10.51161/rems/2196

Edição

Seção

I Congresso Brasileiro de Doenças Infectocontagiosas On-line

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.