ESTUDO DA PRESENÇA DE RIZOBACTÉRIAS RESISTENTES AO CROMO EM HYMENACHNE GRUMOSA (NEES) ZULOAGA

Autores

  • Raquel Luize de Carvalho
  • Amanda Garcia
  • Dienifer Bunde
  • Robson Andreazza
  • Ana Paula Pinto

DOI:

https://doi.org/10.51189/rema/1690

Palavras-chave:

BIORREMEDIAÇÃO, CONTAMINAÇÃO POR CROMO, HYMENACHNE GRUMOSA, RIZOBACTÉRIAS RESISTENTES AO CROMO

Resumo

Introdução: O Cromo (Cr) é um metal pesado encontrado naturalmente no meio ambiente, em quantidades traço, na forma de Cr (III). O Cr (VI), comprovadamente cancerígeno, ocorre principalmente através da oxidação do Cr (III) durante alguns processos industriais. O Cr acaba sendo descartado em grandes quantidades como resíduo industrial, na maioria das vezes sem um tratamento adequado, tornando-se um contaminante altamente prejudicial. A biorremediação, uma alternativa sustentável de descontaminação, ocorre através de microrganismos que possuem o potencial de sobreviver a ambientes contaminados e que desenvolvem mecanismos para evitar a toxicidade dos elementos aos quais estão expostos. Objetivos: O presente estudo teve como objetivo verificar a presença e analisar o potencial de crescimento e de remoção de cromo das bactérias resistentes existentes nas raízes de Hymenachne grumosa. Esta macrófita aquática encontrada no Arroio Santa Bárbara (Pelotas, RS, Brasil), apresentou características favoráveis quanto à remediação de Cr em pesquisas anteriormente realizadas para avaliação da qualidade da água no local. Material e métodos: Com as raízes da macrófita selecionada foram realizados testes em meios contendo cromo para verificar a presença de bactérias resistentes. As colônias morfologicamente distintas encontradas foram isoladas e purificadas, a fim de analisar a capacidade de crescimento, através da relação da biomassa (OD600nm) e a contagem das UFC, e também de remoção de Cr, considerando condições como temperatura e tempo de incubação, pH e concentração de Cr no meio. Resultados: As 10 colônias encontradas foram caracterizadas e constatou-se que todas possuem a capacidade de se desenvolverem em meio contendo 50mg.L-1 de cromo e pH 7, incubadas a 30°C por 24h, além de possuírem capacidade de remoção de Cr do meio. Conclusão: Microrganismos encontrados em ambientes contaminados por metais são naturalmente resistentes a tais metais e as bactérias empregam diferentes mecanismos de resistência para superar a toxicidade de Cr no meio ambiente.  A variação em diferentes parâmetros físicos, químicos e ambientais afetam a eficiência do processo de biorremediação, tendo impacto direto no sucesso desta técnica. Assim, análises referentes às condições ótimas das bactérias encontradas ainda necessitam ser realizadas, a fim de otimizar a capacidade de remoção deste metal de meios contaminados.

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Carvalho, R. L. de ., Garcia, A. ., Bunde, D., Andreazza, R. ., & Pinto, . . A. P. . (2021). ESTUDO DA PRESENÇA DE RIZOBACTÉRIAS RESISTENTES AO CROMO EM HYMENACHNE GRUMOSA (NEES) ZULOAGA. Revista Multidisciplinar De Educação E Meio Ambiente, 2(3), 12. https://doi.org/10.51189/rema/1690

Edição

Seção

I Congresso Nacional On-line de Conservação e Educação Ambiental